Uma noite sem mim

Se você me perguntar o que eu sentia quando cheguei em casa. Eu não saberia te responder… era um misto de indignação, ódio, amor, raiva, compaixão, nojo.
Mas o mais angustiante pra mim foi chegar em casa e ouvir minha mãe dizer pra botar a roupa pra lavar… ela só diz isso quando vou ao médico, porque a roupa pode estar contaminada. Me diz do que eu poderia ter me contaminado? De gente como eu ? Do que eu estava me limpando?

Quando saí do banho me sentei no quarto e comecei a rezar, por todas essas pessoas de rua que eu tinha dado comida… e comecei a me sentir fraca…. Talvez agora eu entenda o que é rezar por alguém.. talvez seja dividir a angústia do irmão… Talvez aquela tenha sido a minha única refeição no dia, talvez eu esteja com frio, talvez esteja menstruada e não tenha absorvente, ou lugar para tomar um banho… Talvez eu anseie um prato de comida mais do que eu desejo continuar a viver, talvez eu não queria viver.. talvez morrer seja mais fácil, menos dolorido. Talvez eu não entenda porque eu sinto amor e ódio desses jovens que vieram me trazer comida. Porque eles têm tudo e eu não tenho direito a roupas limpas, comida na mesa, amigos ao redor, família em casa.

Talvez eu seja um deles, talvez eu seja a mulher que dorme na rua, ou o velho que divide a comida com seu cão, talvez eu seja a criança chorando por comida, ou talvez eu só seja alguém… impotente.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s